home » blog
Guia completo para cuidares das tuas orquídeas de interior

Guia completo para cuidares das tuas orquídeas de interior

As orquídeas Phalaenopsis são originárias das florestas tropicais do Sudeste Asiático, China e India e, por isso, gostam de um ambiente quente e húmido. São plantas epífitas no seu habitat natural, ou seja, são plantas que crescem em troncos de árvores ou em formações rochosas, em vez de crescerem diretamente no solo como a maioria das plantas.

As orquídeas Phalaenopsis têm um longo período de floração e são conhecidas pelas suas delicadas flores que podem surgir de várias cores. Após um ciclo de floração, as flores murcham e caiem. Muitas vezes enganam os menos experientes, que pensam que a planta morreu. Mas a orquídea Phalaenopsis continua viva e, nas condições de luminosidade, humidade e temperatura ideais, volta a florescer.

Luminosidade

As orquídeas Phalaenopsis preferem ambientes com muita luminosidade, sem sol direto. Podem, por vezes, tolerar ambientes com menor luminosidade, mas, nessas condições é mais complicado de florescerem. 

Rega

Regar quando as raízes começarem a ficar secas é a melhor forma de manteres as tuas orquídeas Phalaenopsis saudáveis. Contudo, estas orquídeas não toleram o excesso de água.
É importante deixar escorrer o excesso de água resultante das regas e nunca deixar as raízes em contacto permanente com a água.

Temperatura

A temperatura ideal para as orquídeas Phalaenopsis é entre 13°C e 30°C. Evitar a proximidade de fontes de calor ou frio, como aquecedores ou ares-condicionados.

Humidade

As orquídeas Phalaenopsis não gostam do ar seco. Preferem ambientes com níveis de humidade do ar entre os 50% e os 75%. Nas épocas frias, com o ligar dos aquecedores, os ambientes interiores podem ficar mais secos. Nestes casos, é aconselhado borrifar as folhas da orquídea com água ou com um hidratante foliar próprio para orquídeas.

Substrato adequado

As orquídeas Phalaenopsis são muitas vezes cultivadas numa mistura à base de casca de pinho e argila expandida que possibilitam um fluxo de ar adequado para as raízes das orquídeas. No entanto, existem substratos específicos para as orquídeas epífitas, como a orquídea Phalaenopsis, que fornecem a quantidade ideal dos vários constituintes, bem como, adubos de libertação controlada para 6 meses.

Problemas mais comuns com as orquídeas Phalaenopsis

O problema mais frequente com as orquídeas Phalaenopsis é o excesso de água. Os sintomas visíveis na planta são o amarelecimento e enrugamento das folhas.
Os raios de sol diretos também podem causar problemas nas orquídeas Phalaenopsis, provocando manchas amarelas nas suas folhas.
Por último, tal como já foi referido anteriormente, as flores murchas embora não sendo um problema, podem ser interpretadas como tal. Mas indicam, somente, o fim do ciclo de floração e a passagem da planta para um estado de armazenamento de energia para a próxima floração.

NEWSLETTER

Recebe todas as novidades, promoções e dicas para cuidares das tuas plantas.

Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Se continuar a navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais